quarta-feira, dezembro 19, 2007

Grinch Blog

Então, é Natal! Época de paz, confraternização, respeito, religiosidade, harmonia, solidariedade e muitas outras palavras bonitas. Resumindo, é época de hipocrisia. Não, eu não sou contra o Natal e não, não sou contra as pessoas serem pacíficas, fraternais, respeitosas, religiosas, harmônicas, solidárias e outros adjetivos bonitos. Mas seria interessante se fossem assim o ano todo.Mas o meu problema com Natal é outro Meu problema com o Natal se resume simplesmente à atmosfera natalina. Minha dúvida é: Todo maldito lugar tem que ficar tocando música natalina???? Pombas, eu juro que não aguento mais musiquinha de harpa, "Jingle bells" em ritmo de gospel music, Simone cantando música natalina, malditos brinquedinhos chineses tocando a mesma música em todos os camelôs... tive até de aturar um coral (!!!) dentro de um ônibus num dia que eu estava cansado, com sono e com fome. Eles deveriam agradecer aos céus por eu não ser um mutante que controla metais ou um cara sinistro em harmonia com a Força. Ah, além de tudo tem a decoração. Juro que não aguento ver mais pinheiros, sininhos e guirlandas. Sendo que, pra quem é alto, esse problema fica ainda pior, pois toda hora damos uma cabeçada em alguma guirlanda. Outra dúvida que me persegue desde a infância: Qual a razão de fazermos decoração com pinheiros cheios de neve? Pinheiro não é uma árvore muito comum aqui, neve muito menos. O que dizer então do Papai Noel com aquela roupa pesada. Aliás, falando no Papai Noel, imagino a confusão que não dá na cabeça das crianças ver o bom velhinho em tantos lugares ao mesmo tempo. Ontem, ao andar pelas imediações da praça Saens Peña com Vanessa, a amada, me deparei com o bom velhinho na entrada de uma farmácia, bem debaixo do ar-condicionado, sentado numa cadeira e tirando fotos com crianças. Logo depois, ao entrar numa galeria, lá estava outro bom vehinho, sentado com um ventilador ao seu lado, também tirando fotos com crianças. E a galeria é do lado da farmácia. Ele estava lá fora e agora está aqui??? Como assim, mamãe???

Assim surgem os esquizofrênicos.

PS: Boas festas para todos!!!

PS2: Aí vão algumas dicas pro Natal:

* Chegue todo amarrotado e descabelado e diga que a rena que te trouxe de carona não era das mais cuidadosas; ou diga que o trenó do Papai Noel sacolejava muito.

* Pergunte para as pessoas da ceia porque o "Espírito do Natal" não foi convidado. Por fim, vista um lençol branco e assuste todas as crianças dizendo ser o tal.

* Leve um aparelhinho de choque elétrico, aqueles de prender na palma da mão. Ligue-o quando todos forem rezar de mãos dadas. Depois explique que isso foi um contato mediúnico de curto-circuito entre o "Espírito do Natal" e o "Espírito Santo", portanto uma bênção.

* No meio da ceia lembre, na mesa, que o Papai Noel é gordo porque come tudo aquilo. E pergunte se alguém sabe porque o Papai Noel não tem filho: é porque o saco dele é de brinquedo.

* Quando chegar aquele tio vestido de Papai Noel, ofegante de calor e fedendo a suor, ensine as crianças a seguirem o exemplo: não precisam mais tomar banho quando não quiserem, nem o Papai Noel toma.

* Presentes: Entregue caixas vazias e ponha a culpa no Papai Noel. Ou ponha a culpa na pessoa insensível que recebeu o presente e não percebeu a quantidade de paz, amor e esperança que tinha dentro.

*Se na sua casa houver chaminé, coloque na lareira equivalente um conjunto de roupas vermelhas parcialmente queimadas, uma barba branca chamuscada e uma boa quantidade de cinzas, ou então um esqueleto carbonizado, o que você encontrar primeiro. Quando alguma criancinha idiota perguntar chorando se o Papai Noel morreu, console-a explicando que "sim, mas não fique triste, para a ceia a mamãe preparou um delicioso assado de Coelhinho da Páscoa".

* Fim de noite: se estiver a fim de alguém, pergunte pra pessoa se rola um "milagre natalino". Ou então se não seria interessante que se relembrasse o pecado original, já que somos humanos e não a Santa Maria mãe de Deus.


PS3: É, eu quero um PS3 de Natal!!!