Pular para o conteúdo principal

Olhos de lobo

Meus olhos dourados de lobo podem ver

Tudo que você esconde de mim.

Nenhum segredo está a salvo

Por direito eu declaro.

Quando a vejo como minha presa

Lhe asseguro que não existe maneira

de escapar de mim.

Morte é seu destino.

Nunca me desafie, a não ser que queira morrer

Uma precoce, e muito dolorosa morte;

Jamais confie no suave suspiro do vento

Pois é com ele que seu odor me é legado.

Quando ouvir o uivo do lobo,

então é hora de se esconder.

pois mesmo que consiga ocultar o medo

Meus olhos dourados de lobo podem ver seu coração

Comentários

  1. Gostei.

    Blog muito lega, continue atualizando.


    http://ccdodia.blogspot.com/

    Entra e comenta lá

    abraço

    ResponderExcluir
  2. seu blog eh bom (apesar d eu não ter entendido direito essa poesia =P)

    eu gostei do post da reforma ortográfica, eu concordo absolutamente

    parabéns e continue assim

    ResponderExcluir
  3. Bela poesia. O nome do blog. Vc escolheu muito bem!
    Obrigado pela vsita e pelo comentario.
    Abrcs

    http://acordesdeumavida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. foi vc mesmo q fez isso cara??????

    ResponderExcluir
  5. é uma metáfora, muito boa por sinal...

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Dominador de coração
    Denominador de medos românticos
    Domador das feras sentimentais.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  7. "Nunca me desafie, a não ser que queira morrer"

    sinistro

    gostei! Continua escrevendo

    abraços

    passa lá e se gostar assine meu feed
    www.som10.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. eu fiquei foi com medo de vc! aff
    mas há mesmo uma identificação sua com o lobo?

    ResponderExcluir
  9. bela poesia apezar de não rimar
    http://computakipiada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Sucesso sempre!
    Continue postando!

    http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. bem objetivo o texto, apesar de eu nao gostar do tipo.

    ResponderExcluir
  12. Parabén pelo blog, serei leitora assídua.
    Continue escrevendo belos poemas. Bom domingo!

    ResponderExcluir
  13. Parabén pelo blog, serei leitora assídua.
    Continue escrevendo belos poemas. Bom domingo!

    ResponderExcluir
  14. Nunca me desafie, a não ser que queira morrer,
    uma precoce e muito dolorosa morte.

    - Com essa você tocou, como se.. sei lá.. integridade de lobo, atitudes de lobo, características de lobo.. olhos dos mesmos.

    Bom poema, digo poema porque senti um enredo, você descreveu os minutos finais de uma presa.. muito bom.

    (gostei do comentário.. só basta querer..)

    ResponderExcluir
  15. cara...eu gostei do texto, mas eu entendo o pessoal q comenta só: "bom blog"...como q vou comentar um texto desses é algo subjetivo, né?!
    mas gostei...=P

    --
    www.moolegal.wordpress.com

    ResponderExcluir
  16. A relação dos olhos que é algo sensível, com a braviedade do lobo tão animalesco: dá um tom legal aos versos.

    ResponderExcluir
  17. Eu sou suspeita pra falar...
    Mas adoro o seu texto e esse do Lobo foi muito bem construído...
    E.. Hum... me faz arrepiar!

    ;D

    ResponderExcluir
  18. Bom poema! Vc escreveu com propriedade sobre a morte. Parabéns!

    Sucesso sempre!

    Aguardo sua visita:
    http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. E a Chapeuzinho Vermelho e o s3 porquinhos saem correndo que nem loucos ao lerem esse post...
    heuehehuehueheuheuhe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os 47 ronin, parte 2: A hora da vingança.

Como dito no post anterior,  o daimyo Asano Naganori se viu obrigado a realizar o seppuku por ter ferido um superior no palácio do Shogun.
Tal notícia foi levada para Oishi Kuranosuke Yoshio, conselheiro de Asano, que assumiu o comando e levou a família Asano para longe, antes de cumprir as ordens do Shogunato e entregar o palácio e o feudo para agentes governamentais.
Dos mais de 300 homens de  Asano, 45, junto com o líder Oishi, recusaram-se a permitir que o seu senhor não fosse vingado, embora o Shogunato houvesse proibido a vingança nesse caso. Sim, haviam casos em que a vingança era tolerada.
Eles se uniram, fazendo um juramento secreto para vingar seu mestre matando o vacilão do Kira, mesmo sabendo que seriam punidos severamente por isso.
Só que o Kira tava bem guardado, e sua residência tinha sido fortificada e a segurança reforçada pois todo mundo sabia que os samurai eram meio doidos. Os ronin perceberam que teriam que esperar a poeira baixar antes que pudessem ter uma peque…

Kitânico Blog 2, a Missão.

監督·ばんざい (Kantoku. Banzai!) ou "Glória ao cineasta!" é um filme autobiográfico de Kitano. É o segundo da trilogia autobiográfica, iniciada com Takeshis e terminada com Aquiles e a Tartaruga. Neste ele usa uma forma meio "Monty Python's The Meaning of Life", com várias esquetes meio com uma certa ligação entre si para contar criativamente sobre como um hiato criativo o está atacando. 
 É um filme bem difícil de descrever, é meio como se Ed Wood e Stanley Kubrick se juntassem numa só pessoa e fizesse um filme. E atuasse. E usasse um boneco de fibra como dublê. A forma como ele narra usa recursos propositalmente toscos de computação gráfica, pessoas agindo como se estivessem em anime e hilárias autocríticas a seu estilo e sua fixação por violência e Yakuza. 
Resumindo: Takeshi Kitano, interpretado por Beat Takeshi (Sim, são personalidades distintas) busca desesperadamente um novo gênero que trará o público de volta aos cinemas, visto que seus filmes nunca foram suces…

Kitânico Blog 3, o Desafio Final.

Nessa minha última ida ao festival de Takeshi Kitano na Caixa cultural eu revi "Zatoichi" de 2003. Adoro esse filme, tenho o DVD e sou fã do personagem.
 Zatoichi é um dos personagens de ficção mais conhecidos na literatura do Japão e TV. O personagem foi criado pelo escritor Kan Shimozawa e depois foi adaptado para a TV pelo Daiei Studios e originalmente interpretado por Shintaro Katsu.
 Zatoichi aparece como um anma san (massagista) cego que vagueia ganhando a vida realizando suas massagens, acupuntura e jogando dados. No entento, ele é um excelente espadachim do estilo Muraku-Ryu de kenjutsu e iai e também mostra habilidades em Sumo, taijutsu e kyujutsu.
 Ele não carrega uma katana comum, e sim uma shikomizue (espada disfarçada de bengala). Ou seja, ele passa a imagem de um massagista cego completamente indefeso. Isso, pra mim, é genial.
Então, Kitano sempre foi um fã de Chanbara (o nome original dos filmes de samurai) e nada melhor que esse personagem icônico pra fazer …