Pular para o conteúdo principal

Religioso Blog

Está tomando força aqui no Rio um movimento contra a intolerância religiosa, visto que casos de ignorantes que depredam imagens sacras tanto de igrejas católicas quanto de centros espíritas está aumentando de forma preocupante. Em sua grande maioria são evangélicos que não entendem nada da própria religião que costumam chutar imagens de santos na tv, que dizem que Orixás são manifestações do demônio, que são mais judeus que os judeus (sabe-se lá pq um povo agora cisma de querer falar termos em hebraico) e por aí vai. Não que católicos, espíritas e afins não façam isso, mas pelo menos não veiculam programas em rede nacional fazendo essas burradas. Voltando ao assunto, criou-se um Disque (odeio essa palavra, um dia explico pq) Denúncia contra a intolerância religiosa, e vereadores cariocas estudam medidas para diminuir essa estupidez.
Tudo isso é louvável, mas vieram cá em minha mente ociosa duas situações que podem ser um tiro no pé desse movimento

1ª situação: Ateus.

A pessoa tem todo direito do mundo em não acreditar que exista um grande jogador de The Sims controlando tudo que acontece no universo ou que cada peido que damos estava em nosso destino.
Mas seguidores de qualquer religião costumam ser bem rudes com quem duvida da existência de Papai do Céu.
Não seria isso um caso de intolerância religiosa?


2ª situação: Satanistas

Assim como alguns adoram Deus, outros adoram Satã, mas não podem se expressar publicamente pois são hostilizados e se você ousar mencionar o ensino do Satanismo em escolas é capaz de ser linchado.
Intolerância religiosa, não?


Conclusão: É bom ficarmos atentos a partir de hoje e tentarmos ser menos esquentados com religiões alheias! As vezes aquele “Vá para o Diabo que te carregue!” pode ter a mesma intenção de um “Vá com Deus”.

Comentários

  1. olá, blz
    passei aki pois vi seu blog na comu do orkut
    até mais
    visite o meu
    www.pizzadanet.vai.vc

    ResponderExcluir
  2. Adoro perder meu tempo escrevendo um texto pra alguém chegar e simplesmente fazer propaganda sem nem ao menos ler...

    ResponderExcluir
  3. Adorei o fim do texto hauhuahua simplesmente mto bom... a questão da intolerância religiosa merece msm ser mencionada... assunto pertinente, blog interessante.

    ResponderExcluir
  4. uhmm acho que cada um tem que respeitor a crença do outro, sou ateu mas nao é por isso que fico apedrejando imagens religiosas ou coisas do tipo, sou mais pela parte racional do que pela religiao, mas respeito os outros.

    abraços

    http://blogaragem.blogspot.com
    http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=48465553

    ResponderExcluir
  5. Também sou atéia. Respeito a religião dos outros, mas alguns evangélicos que conheço... Por favor! Não tem jeito. Não largam do seu pé de jeito algum.
    Se tu não és evangélico, te chamam de fuleiro, enchem teu saco pedindo pra que vá a Igreja. Não se conformam com um não, te xingam dizendo que você parece uma vadia quando sai com uma saia, uma blusa mostrando as costas, um short.
    Dizem que não crer em Deus é pecado, que você vai pro inferno por causa disso.
    Bah! Ninguém merece. ¬¬

    ResponderExcluir
  6. Hoje em dia o povo anda violento por qquer coisa, seja religião, política, futebol... não exitem mais discussões racionair, é tudo na força bruta! Lamentável!

    ResponderExcluir
  7. Diego8:11 PM

    TÁ FODA!!!

    Primeiro eles levam todos os cinemas do Brasil e transformam em igrejas... Agora até o FEDOR, ATÉ O FEDOR! ;__;

    Na boa, quando começar a "guerra santa" contra eles... podem contar comigo! (claro, se o Fedor não tomar o partido dos caras)

    ResponderExcluir
  8. amo escrever
    adorei seu texto
    bjsSs

    ResponderExcluir
  9. Karla Nazareth9:47 PM

    o último que tentou me converter me ameaçou. disse q eu iria arder no fogo do inferno. isso pra religião dele é real, então ele deveria ser punido seriamente já que quer o direito de ser respeitado e levado a sério.

    ResponderExcluir
  10. Liberdade de religião deve mesmo ser concedida a todos.

    ResponderExcluir
  11. O pior é que é verdade! rs. Hoje em dia não sabemos mais para que lado as crenças de uma pessoa podem seguir. Que Deus nos proteja.
    Leonardo

    ResponderExcluir
  12. Oi, Alexandre!

    Esse é o problema do fanatismo religioso. A pessoa fica cega e acha q é só a versão dela que tá certa. Revoltante! O mundo é grande, existe diversidade, e tem espaço pra todo mundo!

    Aqui, quero lhe convidar para passar no meu blog, o Café com Notícias.

    Abraço,

    =]
    __________________________
    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Gostei da linha de raciocinio
    Eu tenho minha religião mas respeito todas as outras

    ResponderExcluir
  14. Acho que a intolerância, em particular a religiosa que você cita brilhantemente em seu texto, é uma das piores manifestações da ignorância de um povo.
    Isso mostra quão desenvolvido é um povo.
    Vemos guerras por essa razão diariamente acontecendo no mundo.

    ResponderExcluir
  15. As vezes aquele “Vá para o Diabo que te carregue!” pode ter a mesma intenção de um “Vá com Deus”.

    Nunca havia pensado nisso, muito bom,
    enfim, talvez um palavrão mais bem direcionado, um bom 'vai tomar no c...' talvez seja mais apropriado nesses casos,
    ah que coisa feia !

    Muiot bom como você cita de religião, sem deixar espeço para o preconceito :)

    beeijos

    ResponderExcluir
  16. Quem sabe um dia as pessoas possam simplesmente escolher o que é bom ou errado pelas suas proprias conclusões e não porque tem um monte de mentes doentes e fanaticas que dizem que só ha um certo e que é aquilo em que elas acreditam. Isso alem de alienar a população desvia a atenção de assuntos mais importantes.

    parebens pelo blog.

    ResponderExcluir
  17. Ehh...eu tbm acho errado essa parada de censurar religião aléia...só que tem uma coisa: esse que se dizem evangélicos e ficam chutando imagens dos outros,na verdade se fingem de cristãos...o respeito com os outros eh prioridade...pq fazendo isso ele está desobedecendo o mandamento "amai o próximo como a ti mesmo" e amar o próximo eh respeitá-lo!

    ResponderExcluir
  18. Acho que quando o homem se preocupar em ajudar o próximo com bondade verdadeira, sem exigir nada em troca, a religião será apenas uma forma de filosofia.

    ResponderExcluir
  19. Acho que quando o homem se preocupar em ajudar o próximo com bondade verdadeira, sem exigir nada em troca, a religião será apenas uma forma de filosofia.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Religião? Quem criou isso?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os 47 ronin, parte 2: A hora da vingança.

Como dito no post anterior,  o daimyo Asano Naganori se viu obrigado a realizar o seppuku por ter ferido um superior no palácio do Shogun.
Tal notícia foi levada para Oishi Kuranosuke Yoshio, conselheiro de Asano, que assumiu o comando e levou a família Asano para longe, antes de cumprir as ordens do Shogunato e entregar o palácio e o feudo para agentes governamentais.
Dos mais de 300 homens de  Asano, 45, junto com o líder Oishi, recusaram-se a permitir que o seu senhor não fosse vingado, embora o Shogunato houvesse proibido a vingança nesse caso. Sim, haviam casos em que a vingança era tolerada.
Eles se uniram, fazendo um juramento secreto para vingar seu mestre matando o vacilão do Kira, mesmo sabendo que seriam punidos severamente por isso.
Só que o Kira tava bem guardado, e sua residência tinha sido fortificada e a segurança reforçada pois todo mundo sabia que os samurai eram meio doidos. Os ronin perceberam que teriam que esperar a poeira baixar antes que pudessem ter uma peque…

"Cheio de Ki" blog

Você tem dificuldade em entender como funciona um moinho de vento? Ou como água vira vapor? Ou porque algo queima quando fica muito quente? Você pode até não saber aquelas fórmulas e cálculos da aula de física, mas sabe mais ou menos como o trem funciona e o que há de comum neles todos, não? Pois é, energia. Então, por que raios mistificar a palavra japonesa “Ki”? Pois é basicamente o que ela significa. Nós ocidentais costumamos ter certa dificuldade pra entender termos japoneses (orientais em geral na verdade) e, a maneira japonesa de se expressar acaba dificultando o nosso entendimento também. No caso do “Ki”, levamos o troço pra um nível esotérico, místico e imaginamos ser uma energia interna que nos faz soltar Hadoukens, ou algo como a Força em “Star Wars”. Nos parece um termo que só é utilizado por algum coroa igual ao Pai Mei, isolado em alguma montanha no lugar mais isolado, mas na verdade é um termo bem comum. Por exemplo: 磁気 (JIKI) , nos remete ao magnetismo. 電気 (Denki),…

Natalino Blog

Então, é Natal. Época de paz, confraternização, respeito, religiosidade, harmonia, solidariedade e muitas outras palavras bonitas. Resumindo, é epóca de hipocrisia.
Não, eu não sou contra o Natal e não, não sou contra as pessoas serem pacíficas, fraternais, respeitosas, religiosas, harmônicas, solidárias e outros adjetivos bonitos. Mas seria interessante se fossem assim o ano todo.
Mas o meu problema com Natal é outro. Meu problema com o Natal se resume simplesmente à atmosfera natalina. Minha dúvida é: Todo maldito lugar tem que ficar tocando música natalina????
Porra, eu juro que não aguento mais musiquinha de harpa, "Jingle bells" em ritmo de gospel music, Simone cantando música natalina, malditos brinquedinhos chineses tocando a mesma música em todos os camelôs... além da decoração. Juro que não aguento ver mais pinheiros, sininhos e guirlandas. Aliás, pra quem é alto esse problema fica ainda pior, pois toda hora damos uma cabeçada em alguma guirlanda. Aliás, uma dúvida que…