Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Onívoro Blog

Vem crescendo atualmente o tal movimento Vegan. Mas o que seria esse treco? Até onde eu percebi é uma espécie de Vegetarianismo Taliban, visto que eram vegetarianos que se inconformavam com o uso de qualquer coisa que tenha origem animal e resolveram encher o saco de meio mundo pra que, além de deixarmos de comer carne, deixemos também de tomar leite, usar roupas de couro, etc..
Dizem eles que são contra a morte de qualquer ser vivo pra servir de alimento pra outro, aí me surgiu uma dúvida:

Vegetais sao seres vivos. Então, caralhos, como é que eles se alimentam de vegetais sem que os matem?

Essa dúvida me surgiu quando abri a geladeira dia desses e me deparei com uma cena que fez com que minha mente viajante viesse com essa dúvida exposta acima. A cena em questão era uma metade de cebola onde estava surgindo um broto. Bicho, seria o mesmo que uma picanha se reproduzindo dentro da geladeira! Aquela metade de cebola estava viva!!! Caramba, já imaginaram morder um hamburger e ele soltar um …

Mítico Blog

As musas são entidades mitológicas, filhas de Zeus (deus dos céus e do trovão, manda-chuva do Olimpo) e Mnemosine, uma titânide (Os titãs eram deuses, mas perderam na porradaria com os olimpianos, que eram deuses mais jovens). Inspiram artistas, poetas, músicos, escritores e cientistas. Elas são Calliope, Musa da Eloquência; Clio, Musa da História; Erato, Musa da Poesia Lírica; Euterpe, Musa da Música; Melpomene, Musa da Tragédia; Polyhymnia, Musa da Música sacra;  Terpsichore, Musa da Dança; Thalia, Musa da Comédia e Urania, Musa da Astronomia. Seu coro sublime é conduzido por Apolo, que garante que elas executem tudo em harmonia perfeita e feliz. 


Só podemos assumir que ele estava de férias quando o funk, o rap e o pagode foram inventados.

Denunciante Blog

Cresce pelos guetos de Tapadosovsk a modalidade mais mortal do Jokempo (pedra, papel e tesoura), o Jokempo russo. Essa variação do esporte é obviamente baseada na já famosa "roleta russa", onde os participantes partilham um revólver com uma única bala no tambor, onde cada um dos participantes mira a arma para sua própria cabeça e o mais azarado morre.

No caso do Jokempo russo, os jogadores se degladiam portando os objetos que dão nome ao jogo. Quando alguém coloca pedra e o outro papel, por exemplo, o perdedor é obrigado a engolir papel até sufocar-se e morrer.

A brutalidade desse esporte preocupa as autoridades locais, que sem saber como explicar o sucesso absurdo dessa atividade entre os mafiosos e marginais, culpam o governo federal e a pouca inserção que ele tem nas periferias russas. Fato é que desde a queda da União Soviética, a máfia e os crimes relacionados a ela cresceram vertiginosamente.

O chefe da departamento de homicídios da cidade, Kosarosk Nabundin exclama: …

Nostálgico Blog

24 de Setembro de 1991. O Nirvana, lançava o álbum "Nevermind", aquele do bebê nadando atrás de uma nota de dólar. Movido por uma certa nostalgia, vou na minha empoeirada coleção de CDs e o coloco no cd player. Nossa!, Viagem no tempo! Ouvi faixa por faixa, me empolgando cada vez mais, peguei alguns outros (tenho uns 20 mais ou menos do Nirvana, entre CDs oficiais e uns mais “alternativos”) e ouvi todos (claro que nem todas as músicas). Fiquei lembrando de quando conheci o Nirvana. Foi em 90, uma época que eu tava me definindo musicalmente. Eu comecei ouvindo o saudoso Michael Jackson. Lembro que ouvia também Guns and Roses, mas não ligava muito para aquelas voz esganiçada do Axl, e um outro metal. Pois bem, um dia, ouvindo a Fluminense FM (a extinta Maldita, que ensaiou um retorno, mas se tornou rádio pop e hoje em dia é a rádio do Luciano Huck e do Miguel Falabella) e ouvi uma musica legal, "Love Buzz" era o nome da música, e o nome da banda era NIRVANA. "Le…

Lendário blog

Há muito tempo atrás, longe pra caralho, vivia um pirralho que não estava completamente satisfeito consigo mesmo. Era o começo do século 5 , e a terra foi o que hoje chamaríamos do sul da Índia , em Chennai . No entanto, naquela época a área era conhecida como Madras.
E o moleque da história não era um menino normal. Não mesmo. Ele era um príncipe da família Chadili.
Um membro da classe Khsatriya , de guerreiros, o que significa que ele recebeu uma educação melhor do que a maioria outros catarrentos na sua idade. Dizer que ele tinha alguns privilégios seria quase um eufemismo. Ele foi educado tanto nas artes literárias como nas artes de combate, e a lenda diz que o menino gostava particularmente de praticar porradaria com a galera, e ele se tornou muito bom nisso depois de um certo tempo.
No entanto, embora tudo parecesse perfeito no mundo do pirralho, ser um príncipe da família Chadili significava que você não podia realmente fazer o que você queria. Com um título como esse você t…

Minoritário Blog

Existe no Brasil e no mundo um imenso mimimi sobre as adaptações que deveriam ser feitas na sociedade e em locais públicos para facilitar a vida de usuários e/ou contribuintes que pertencem às tão faladas minorias. Quem seriam os integrantes dessas minorias? No Brasil seriam os anões, obesos, deficientes físicos, negros ( minoria?), homossexuais, orientais, pessoas de baixa renda ( minoria??), etc... Bem, essas mudanças não necessariamente são feitas à favor das minorias, vide o caso dos fumantes que ficam cada vez mais relegados à um cantinho ( literalmente) nos shoppings, restaurantes e escritórios, mas o fato é que essas mudanças ocorrem e favorecem algum segmento da sociedade. Vejamos os exemplos:
- Cadeiras mais largas para os obesos - Telefones mais baixos para os anões - Semáforos sonoros para os cegos - Cotas para negros e pessoas de baixa renda - Closed Caption para surdos - Calçadas mais baixas e assentos sanitários adaptados aos deficientes físicos
Mas, existe uma minoria na socie…

Poeteiro blog

Seus seios me tornam um escultorAo tirar suas roupas esta manhã, mais uma vezBotões, zíper...Observá-la tomar o café da manhã, nuaSuas mãos, a caneca, seus lábiosSeus seios a suspirarEles alimentam os gulosos bebês que são meus olhosFamintosSeus seios não são mármoreEles respiram lentamenteComo água ondulandoSeus seios nunca são esmagados ao fazer amorEles se acomodam em minhas mãos, como se elas fossem um ninho

Poético blog

Uma das minhas favoritas
"A língua lambe as pétalas vermelhas da rosa pluriaberta; a língua lavra certo oculto botão, e vai tecendo lépidas variações de leves ritmos.
E lambe, lambilonga, lambilenta, a licorina gruta cabeluda, e, quanto mais lambente, mais ativa, atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gritos, balidos e rugidos de leões na floresta, enfurecidos."

Carlos Drummond de Andrade


Dá o que pensar, não?

Inerte Blog

Ando me sentindo meio estranho faz algum tempo, mas é meio difícil explicar. Porém, lembrei de algo que eu li em um livro que eu adoro.
Eiji Yoshikawa escreveu isso em sua maior obra " Musashi", no volume II, livro VII " A harmonia final", pág 1654 da edição em Português:

"A angústia dos que são acometidos pelo mal da inércia só pode compreender quem já a experimentou alguma vez. Ócio é algo com que todo ser humano sonha. O mal da inércia, entretanto, fica longe da agradável sensação de descando e paz que o ócio proporciona: quem por ele é acometido não consegue agir, por mais que se empenhe. Mente amortecida e visão embaçada, o enfermo debate na poça do próprio sangue. Está doente, mas o corpo não apresenta alterações. Batendo a cabeça na parede, sem conseguir recuar ou progredir, preso num vácuo imobilizante, a pessoa sente-se perdida, duvida de sim mesma, despreza-se, e por fim chora."





Não chega a ser tãaaaaaaaaaaao drático assim, mas empac…

Anti pop-up blog

Todos os que estão lendo este texto com certeza conhecem os malditos pop-ups que qualquer criatura que navegue na internet odeia, não é? Pois é, eu também detesto essas malditas janelas que surgem na sua frente e que te fazem odiar a empresa que as coloca, o que é justamente o contrário da intenção de quem os colocou ali, certo? Pois é, mas quem disse que só as pessoas que utilizam internet é que odeiam os pop-ups? Eu digo que qualquer um que ande por alguma grande cidade odeia os pop-ups, mesmo que nunca tenha utilizado um computador na vida. Quem é que nunca foi abordado por algum panfleteiro com aqueles papéis de "Compro ouro", "Crédito ilimitado" ou "xerox 10 centavos"?



Certa vez eu, ao passar pela rua Uruguaiana no centro do Rio resolvi pegar todos os papéis que me entregassem e contabilizei no final mais ou menos 12 panfletos de "Compro ouro", 11 de "Crédito ilimitado" e uns 20 de "Relax à 10 reais". Ah, por "Relax&…

Roqueiro Blog

Não, este texto não é de minha autoria. Aliás, gostaria de saber quem é o autor.


Árvore Genealógica do Metal e do Rock


Vovô e Vovó Blues Um casal velhinho, de pele escura, tendo os dois uma voz bem grave. Muito simpáticos e sorridentes, adoram dançar, ou "balançar o esqueleto", como preferem dizer. Já tiveram suas brigas com a Dona Música Clássica, e sempre foram amigos do senhor Jazz (especialmente a Sra. Blues), um outro velhinho, ex-acrobata de um circo local. Tiveram quatro filhos: Rockabilly, Rock Pop, Rock Progressivo e Hard Rock.

Rockabilly: O irmão mais velho. Outro que é apaixonado por dançar. Antigamente, andou muito com o segundo mais velho, o Rock Pop. Adora topetes, calças boca-de-sino, óculos escuros coloridos, brilhantina e coisas bregas em geral. Fez muito sucesso com a mulherada na juventude, mas agora é um velho gordo.

Rock Pop: Adora andar na moda, mas não tem uma opinião fixa. Já andou com todos os outros irmãos, menos com o Progressivo. Sabe-se que ele ganha…

Reclamão Blog

Tudo bem, sei que sou reclamão e mal-humorado mas, cacete, eu TENHO que reclamar de certas coisas na Baixada Fluminense.
Não, não é um lugar bizarro e isolado. Historicamente muito importante, é também uma das regiões mais populosas, só perdendo para a Capital, ficando à frente dos "papa-goiabas" do "outro lado da poça".
Populosa e com cidades grandes, com quase tudo que se encontra nos grandes centros urbanos, desde bons hospitais, shopping centers, boas escolas e faculdades, ótimos centros comerciais e por aí vai. Falam dos problemas com violência e infra-estrutura de alguns bairros, mas, raios, estamos no Brasil. Mesmo na capital paulista,a dita "Locomotiva do Brasil" (O que poderia explicar o fato do país estar indo devagar...), existem tais problemas.
O que me irrita na Baixada Fluminense, na verdade, é a mentalidade. Pombas, é complicado lidar com certas coisas lá. Certas coisas ainda são meio "acaipiradas", acho que não querem mudar tal ment…

Saramáguico Blog

"Entre o home, com a sua razão, e os animais, com o seu instinto, quem, afinal, estará mais bem dotado para o governo da vida? Se os cães tivessem inventado um deus, brigariam por diferenças de opinião quanto ao nome a dar-lhe, Perdigueiro fosse, ou Lobo-d'Alsácia? E, no caso de estarem de acordo quanto ao apelativo, andariam, gerações após gerações, a morder-se mutuamente por causa da forma das orelhas ou do tufado da cauda do seu canino deus?"



Prefácio de "In Nomine Dei", de José Saramago.