Pular para o conteúdo principal

Denunciante Blog




Cresce pelos guetos de Tapadosovsk a modalidade mais mortal do Jokempo (pedra, papel e tesoura), o Jokempo russo. Essa variação do esporte é obviamente baseada na já famosa "roleta russa", onde os participantes partilham um revólver com uma única bala no tambor, onde cada um dos participantes mira a arma para sua própria cabeça e o mais azarado morre.

No caso do Jokempo russo, os jogadores se degladiam portando os objetos que dão nome ao jogo. Quando alguém coloca pedra e o outro papel, por exemplo, o perdedor é obrigado a engolir papel até sufocar-se e morrer.

A brutalidade desse esporte preocupa as autoridades locais, que sem saber como explicar o sucesso absurdo dessa atividade entre os mafiosos e marginais, culpam o governo federal e a pouca inserção que ele tem nas periferias russas. Fato é que desde a queda da União Soviética, a máfia e os crimes relacionados a ela cresceram vertiginosamente.

O chefe da departamento de homicídios da cidade, Kosarosk Nabundin exclama: "Não sabemos como agir, não podemos caracterizar como homicídio doloso já que as vítimas, de certa forma consentiram o assassinato. Só podemos esperar pela legislação que define como crime o homicídio assistido."A lei russa não prevê casos como esse e está para ser votada no parlamento a emenda que adiciona esse adendo.

Cabe a polícia de Tapadosovsk apenas recolher os númerosos cadáveres enquanto esperam que o governo e o Serviço de Inteligencia Russo atuem para desbaratar a poderosa máfia russa, que controla essa atividade ilegal dentre outras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coisificado blog

Sabe como é ter realização profissional? Eu não.
Há um certo tempo venho notando que deixei de ser uma pessoa, o Alexandre Santana, e virei o "rapaz do ponto". Sim, eu cuido da frequência no porto do Rio, em especial da Guarda Portuária. É um trabalho. É digno. É honesto. Mas deixei de ser uma pessoa e me tornei um relógio de ponto. Fui coisificado.
Sim. Na maioria dos dias eu mal chego (07:00) e não ouço bom dia e sim um "Ei, o relógio está com defeito!" ou um "Oi, estou com um probleminha aqui no ponto..." e o pior de todos "Olha, vocês me deram falta aqui (sim, eu fui na frequência de um fdp aleatório e taquei falta, claro...)". 
Eu imagino que na maioria dos empregos realmente seja assim e que eu esteja reclamando de barriga cheia. Pode ser. O problema é que não estou lidando com clientes, e sim com pessoas que trabalham na mesma empresa que eu. Com a grande diferença que estou EFETIVAMENTE trabalhando, diferente da grande maioria.
Foda-se, …

Limítrofe Blog.

Você acorda cedo.

Você acorda cedo e sai de casa cedo.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio visto que no trem, onde você levaria somente meia hora para chegar ao trabalho, o silêncio é algo que não existe.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio visto que no trem, onde você levaria somente meia hora para chegar ao trabalho, o silêncio é algo que não existe e você quer um pouco de silêncio em sua vida pois no seu trabalho o telefone toca o tempo todo e em casa você tem vizinhos ouvindo música alta o tempo todo e na frente de casa tem uma porra de um lanterneiro.

E todo o dia a mesma coisa. E todo dia é o Dia da Marmota.

Você já nem aguenta mais ouvir seu n…

Suicida blog

Quero morrer.

Não literalmente. Essa eu aguardo sem muita pressa, mas já sabendo que é inevitável.

É mais uma espécie de "morte figurada", por assim dizer. Aos poucos eu venho matando o Alexandre que foi construído ao longo dos anos e que meio que estacionou. Esse Alexandre já não tem mais muito espaço, esse Alexandre só faz merda e só se afunda.

Esse Alexandre trocou sonhos por segurança. Não que segurança seja ruim, pelo contrário, mas esse Alexandre se acomodou. Muito. Esse Alexandre virou uma pífia sombra daquele Alexandre cheio de sonhos, esperanças e "sangue nos olhos". Sei que aquele Alexandre não volta, ou pode voltar cheio de cicatrizes, mas ESSE Alexandre de hoje em dia precisa morrer.