Pular para o conteúdo principal

Denunciante Blog




Cresce pelos guetos de Tapadosovsk a modalidade mais mortal do Jokempo (pedra, papel e tesoura), o Jokempo russo. Essa variação do esporte é obviamente baseada na já famosa "roleta russa", onde os participantes partilham um revólver com uma única bala no tambor, onde cada um dos participantes mira a arma para sua própria cabeça e o mais azarado morre.

No caso do Jokempo russo, os jogadores se degladiam portando os objetos que dão nome ao jogo. Quando alguém coloca pedra e o outro papel, por exemplo, o perdedor é obrigado a engolir papel até sufocar-se e morrer.

A brutalidade desse esporte preocupa as autoridades locais, que sem saber como explicar o sucesso absurdo dessa atividade entre os mafiosos e marginais, culpam o governo federal e a pouca inserção que ele tem nas periferias russas. Fato é que desde a queda da União Soviética, a máfia e os crimes relacionados a ela cresceram vertiginosamente.

O chefe da departamento de homicídios da cidade, Kosarosk Nabundin exclama: "Não sabemos como agir, não podemos caracterizar como homicídio doloso já que as vítimas, de certa forma consentiram o assassinato. Só podemos esperar pela legislação que define como crime o homicídio assistido."A lei russa não prevê casos como esse e está para ser votada no parlamento a emenda que adiciona esse adendo.

Cabe a polícia de Tapadosovsk apenas recolher os númerosos cadáveres enquanto esperam que o governo e o Serviço de Inteligencia Russo atuem para desbaratar a poderosa máfia russa, que controla essa atividade ilegal dentre outras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os 47 ronin, parte 2: A hora da vingança.

Como dito no post anterior,  o daimyo Asano Naganori se viu obrigado a realizar o seppuku por ter ferido um superior no palácio do Shogun.
Tal notícia foi levada para Oishi Kuranosuke Yoshio, conselheiro de Asano, que assumiu o comando e levou a família Asano para longe, antes de cumprir as ordens do Shogunato e entregar o palácio e o feudo para agentes governamentais.
Dos mais de 300 homens de  Asano, 45, junto com o líder Oishi, recusaram-se a permitir que o seu senhor não fosse vingado, embora o Shogunato houvesse proibido a vingança nesse caso. Sim, haviam casos em que a vingança era tolerada.
Eles se uniram, fazendo um juramento secreto para vingar seu mestre matando o vacilão do Kira, mesmo sabendo que seriam punidos severamente por isso.
Só que o Kira tava bem guardado, e sua residência tinha sido fortificada e a segurança reforçada pois todo mundo sabia que os samurai eram meio doidos. Os ronin perceberam que teriam que esperar a poeira baixar antes que pudessem ter uma peque…

"Cheio de Ki" blog

Você tem dificuldade em entender como funciona um moinho de vento? Ou como água vira vapor? Ou porque algo queima quando fica muito quente? Você pode até não saber aquelas fórmulas e cálculos da aula de física, mas sabe mais ou menos como o trem funciona e o que há de comum neles todos, não? Pois é, energia. Então, por que raios mistificar a palavra japonesa “Ki”? Pois é basicamente o que ela significa. Nós ocidentais costumamos ter certa dificuldade pra entender termos japoneses (orientais em geral na verdade) e, a maneira japonesa de se expressar acaba dificultando o nosso entendimento também. No caso do “Ki”, levamos o troço pra um nível esotérico, místico e imaginamos ser uma energia interna que nos faz soltar Hadoukens, ou algo como a Força em “Star Wars”. Nos parece um termo que só é utilizado por algum coroa igual ao Pai Mei, isolado em alguma montanha no lugar mais isolado, mas na verdade é um termo bem comum. Por exemplo: 磁気 (JIKI) , nos remete ao magnetismo. 電気 (Denki),…

Natalino Blog

Então, é Natal. Época de paz, confraternização, respeito, religiosidade, harmonia, solidariedade e muitas outras palavras bonitas. Resumindo, é epóca de hipocrisia.
Não, eu não sou contra o Natal e não, não sou contra as pessoas serem pacíficas, fraternais, respeitosas, religiosas, harmônicas, solidárias e outros adjetivos bonitos. Mas seria interessante se fossem assim o ano todo.
Mas o meu problema com Natal é outro. Meu problema com o Natal se resume simplesmente à atmosfera natalina. Minha dúvida é: Todo maldito lugar tem que ficar tocando música natalina????
Porra, eu juro que não aguento mais musiquinha de harpa, "Jingle bells" em ritmo de gospel music, Simone cantando música natalina, malditos brinquedinhos chineses tocando a mesma música em todos os camelôs... além da decoração. Juro que não aguento ver mais pinheiros, sininhos e guirlandas. Aliás, pra quem é alto esse problema fica ainda pior, pois toda hora damos uma cabeçada em alguma guirlanda. Aliás, uma dúvida que…