sábado, agosto 13, 2011

Inerte Blog

Ando me sentindo meio estranho faz algum tempo, mas é meio difícil explicar. Porém, lembrei de algo que eu li em um livro que eu adoro.
Eiji Yoshikawa escreveu isso em sua maior obra " Musashi", no volume II, livro VII " A harmonia final", pág 1654 da edição em Português:

"A angústia dos que são acometidos pelo mal da inércia só pode compreender quem já a experimentou alguma vez. Ócio é algo com que todo ser humano sonha. O mal da inércia, entretanto, fica longe da agradável sensação de descando e paz que o ócio proporciona: quem por ele é acometido não consegue agir, por mais que se empenhe. Mente amortecida e visão embaçada, o enfermo debate na poça do próprio sangue. Está doente, mas o corpo não apresenta alterações. Batendo a cabeça na parede, sem conseguir recuar ou progredir, preso num vácuo imobilizante, a pessoa sente-se perdida, duvida de sim mesma, despreza-se, e por fim chora."





Não chega a ser tãaaaaaaaaaaao drático assim, mas empacar realmente me deixa pra baixo. E não sou do tipo que curte ficar na Zona de Conforto, então vou catar algum desafio, pois geralmente quando tô sob pressão é que consigo fazer as coisas darem certo.

2 comentários:

  1. Acho que vou ler Musashi, esse trecho realmente é muito bom! Precisei lê-lo umas 3 vezes pra compreender, hehehe! Nem preciso dizer nada! Ninguém curte a ociosidade, nisso preciso concordar com a bíblia: mente vazia é um prato cheio pro diabo!
    =P

    ResponderExcluir
  2. Pois é, esses dia seu me sinto assim, como uma merda boiando no esgoto. Me sinto um incapaz só por que não tenho nada pra fazer, e ai a depressão faz a festa.

    ResponderExcluir