segunda-feira, outubro 16, 2006

Cinéfilo blog...

Neste feriadão fui com Vanessa, a amada, assistir ao filme "O Grito 2". Bem, pesoalmente gostei, mas imagino que quem não fale porra nenhuma de japonês e quem não saca porra nenhuma de folclore japonês vá achar o filme uma grande bosta. Motivo? Tradução porca dos diálogos em japonês (que são muito mais explicativos, além do fato de traduzir warui ki como "espíritos ruins", quando deveria ser "intenções ruins") e o fato do folclore japonês fazer pouco sentido para a grande maioria dos ocidentais. Definitivamente o primeiro filme foi bem melhor, mas com certeza o original japonês (Ju-on) foi bem melhor, simplesmente pelo fato de nao haver o tal choque cultural. É simples, o enredo do original se encaixa perfeitamente com a realidade e o folclore japonês, sem maiores explicações filosóficas ou culturais.
Aliás, essas adaptações feitas pelo cinema Yankee são meia-boca ao extremo! "The ring (O chamado)", "The grudge (O grito)" e "Dark Water (Água negra)" nem de longe podem ser comparados aos originais "Ringu", "Ju-on" e "Kuroi mizu", respectivamente.

3 comentários:

  1. Eu particularmente acho esses filmes todos iguais, grito, chamado e etc... haha Não faz muito meu gosto!

    Obrigada pelo comentário! Voltarei mais vezes.
    Até

    ResponderExcluir
  2. todos os filmes citados eu ja vi em original japones, e é incontestavelmente melhor, nao na qualidade da produçao (que nao e tao ruim assim) mas sim do enredo, e do ambiente que a historia cria.

    enquanto os filmes orientais simplesmente contam a historia (que subentende-se que as pessoas entendem o contexto cultural e historico) os filmes orientais se preocupam em explicar o que acontece o que tira muita da qualidade

    ResponderExcluir
  3. vanessa12:25 PM

    Ah..amor não foi tão ruim assim...foi até engraçadinho.rss

    bjs

    ResponderExcluir