Pular para o conteúdo principal

Ogro Blog

As vezes eu imagino que sou descendente do Shrek, o Ogro. Dia desses, conversando com a Thiara, falamos sobre homens que costumam fazer as unhas. Por fazer as unhas eu digo cortar, lixar, tirar cutícula, passar um treco que deixa a unha brilhando, enfim, quase encerar a unha. Nada contra quem faz isso, mas eu não tenho paciência pra ficar fazendo isso, apenas corto as unhas e está ótimo. Já lixei as unhas algumas vezes na vida, mas é algo raro.
Outra coisa que me faz pensar ser um descendente de Conan, o Bárbaro, é o fato de não saber pra que serve nem 1/5 dos cremes que ou minha mãe ou a Thiara tem no banheiro. Em outra conversa, com uma amiga, ela me disse que um certo ator global certa vez falou que o que o seduz numa mulher é o olhar. Que ele não resiste a rímel, definidor ( acho que é isso), sombra e outros trecos de passar no olho. Cara, acho que de nome eu só lembro do tal do rímel e da sombra. Mas não faço a menor idéia da utilidade deles.
Outra coisa que faz com que eu suspeite ser da linhagem de Átila, o Huno, é que, quando eu vou em alguma Pinacoteca ( tô até bem, já sei o que é uma pinacoteca) eu bocejo na maioria dos quadros. Na verdade eu gosto daqueles onde eu consiga reconhecer o que está retratado. O problema é a tal da arte moderna. Sempre que eu vejo um desses quadros eu fico imaginando se o "artista" simplesmente não deu um pincel pra um chimpanzé pintar a tela.
Mas o que me dá a total certeza de ser a reencarnação de Groo, o Errante, é na mesa. Tudo bem, eu conheço as normas BÁSICAS de etiqueta, como não colocar os cotovelos na mesa, não arrotar, não falar de boca cheia, como usar garfo e faca... e só. Saber qual é o maldito talher de peixe é algo que eu ainda não descobri. Se tal vinho fica melhor tal comida é algo que eu decido, e não a maldita etiqueta. Se o garçom, ao abrir o vinho, me traz a rolha, eu olho com cara de poucos amigos e pergunto"tenho cara de lixeira?", afinal, de nada adianta eu cheirar aquilo, vinho tem tudo o mesmo cheiro.
E pra falar a verdade, pra desgosto da minha família portuguesa, eu prefiro vinho tinto suave, daqueles que custam 4 reais a garrafa.

Comentários

  1. Não concordo contigo! O melhor vinho mesmo é o Tinto Suave de R$6,74...
    Mas pressisamente o "Sangue de Boi".. tão suave que é praticamente umsuco de uva que esqueta meus ouvidos...XD

    ResponderExcluir
  2. q isso cara rimel e lápis de olho, sao fundamentais,
    tem tudo haver com vestidos e cabelos soltos

    ResponderExcluir
  3. Acho que é como eu não saber os personagens e regras de Warcraft, que meus amigos jogam... Tudo depende dos jogos que você escolhe jogar.

    P.s.: Vinho de garrafão é mesmo ótimo.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo12:44 PM

    Hum... nem li!! ¬¬

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisificado blog

Sabe como é ter realização profissional? Eu não.
Há um certo tempo venho notando que deixei de ser uma pessoa, o Alexandre Santana, e virei o "rapaz do ponto". Sim, eu cuido da frequência no porto do Rio, em especial da Guarda Portuária. É um trabalho. É digno. É honesto. Mas deixei de ser uma pessoa e me tornei um relógio de ponto. Fui coisificado.
Sim. Na maioria dos dias eu mal chego (07:00) e não ouço bom dia e sim um "Ei, o relógio está com defeito!" ou um "Oi, estou com um probleminha aqui no ponto..." e o pior de todos "Olha, vocês me deram falta aqui (sim, eu fui na frequência de um fdp aleatório e taquei falta, claro...)". 
Eu imagino que na maioria dos empregos realmente seja assim e que eu esteja reclamando de barriga cheia. Pode ser. O problema é que não estou lidando com clientes, e sim com pessoas que trabalham na mesma empresa que eu. Com a grande diferença que estou EFETIVAMENTE trabalhando, diferente da grande maioria.
Foda-se, …

Limítrofe Blog.

Você acorda cedo.

Você acorda cedo e sai de casa cedo.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio visto que no trem, onde você levaria somente meia hora para chegar ao trabalho, o silêncio é algo que não existe.

Você acorda cedo e sai de casa cedo pois pega dois ônibus para ir pro trabalho pois quer ir em relativo silêncio visto que no trem, onde você levaria somente meia hora para chegar ao trabalho, o silêncio é algo que não existe e você quer um pouco de silêncio em sua vida pois no seu trabalho o telefone toca o tempo todo e em casa você tem vizinhos ouvindo música alta o tempo todo e na frente de casa tem uma porra de um lanterneiro.

E todo o dia a mesma coisa. E todo dia é o Dia da Marmota.

Você já nem aguenta mais ouvir seu n…

Mendicante blog

No  final do século XI até o início do século XIII o mendigo tinha um papel curioso entre as sociedades cristãs na Europa ocidental.
Ele era primordial para aquilo que os cristãos chamam de "Salvação do Rico".
Justamente por isso, o mendigo costumava ser bem acolhido na sociedade medieval em boa parte da Europa. Toda comunidade, cidade ou mosteiro queria ter seus mendigos pois eles eram como um tipo de elo entre o Céu e a Terra. Eram basicamente instrumentos com os quais os ricos podiam expiar seus pecados através da caridade.
Não é muito diferente daquela galera que paga de defensora dos fracos e oprimidos pra gerar likes no Youtube.