sábado, janeiro 21, 2017

Kitânico Blog





あの夏、いちばん静かな海 "Ano natsu, ichiban shizukana umi (O mar mais silencioso daquele verão)", de 1991, filme dirigido e escrito por Takeshi Kitano, famoso por seus filmes violentos geralmente sobre a Yakuza e que estrelou e dirigiu um Zatoichi que fazia até o sangue jorrando ser bonito. "Uma cena à beira mar" (nome dado aqui no Brasil e em Portugal) mostra o Kitano poético, bem humorado e metafórico de sempre, só que sem a violência habitual. Imaginei que seria chato de se assistir mas, não, o filme cativa. 
O filme se passa em uma cidadezinha litorânea no Japão onde vivem Shigeru, um catador de lixo surdo-mudo e sua namorada Takako, também surda-muda. Certo dia Shigeru estava recolhendo lixo pelas ruas da cidade quando encontra uma prancha de surf quebrada. Ele fica fascinado por ela e acaba a levando pra casa e a consertando. A partir desse momento, ele faz do surf um ideal para dar sentido à sua vida, ignorando totalmente o amor de Takako, que o segue para todos os lugares. O filme preza pelo silêncio e os poucos diálogos. As cenas são quase sempre contemplativas, focando o mar. Claude Maki e Hiroko Oshima estão primorosos.

 A trilha sonora de Joe Hisaishi (que fez muitos trabalhos com o Hayao Miyazaki) te envolve completamente.

A cena do ônibus, com Takako em pé e Shigeru correndo nas ruas com a prancha debaixo do braço, é, basicamente, linda.


Nenhum comentário:

Postar um comentário